sábado, 16 de abril de 2011

Meu amor,

Está bem dificil conciliar o tempo, as horas passam numa velocidade incalculável, e pouco se faz em um dia. Às vezes sinto uma vontade de me esconder da realidade. Na verdade eu só queria sentir menos. Queria conseguir parar de me doar tanto. Não é fraqueza, é cansaço. Estou cansada dos problemas. Estou cansada de não ter vocÊ. De não poder te sentir. A cada instante a vontade suga um pouquinho de mim gerando uma falta que não se explica. Luto contra todos os pontos negativos que existe entre nós para fazer da distância uma circunstância mínima. Não da pra fingir. Não dá pra fugir numa hora dessas em que o desejo transborda através de palavras. Olho pra essa página mal escrita e sinto uma agonia imensa por não poder me levar nem te trazer. Tudo parece tão simples e ao mesmo tempo tão complicado. As dúvidas mudam, mas nunca passam. E com o decorrer dos dias ao invés das coisas se tornarem mais fáceis, a responsabilidade aumenta. A rotina, apesar de monótona, tem me feito aprender bastante. Tenho me dividido em mil, mas meu coração continua inteiro. Mantenho os pés no chão sempre que posso. Vejo a bagunça que ta na minha vida e questiono: será que eu tenho força pra pôr isso tudo em ordem? Mas eu não posso parar. Não posso me dar de bandeja. Só se fosse pra você, aí sim. Ainda me embrulharia, vestida numa lingerie vermelha, dentro de uma caixa de presente envolvida num laço de fita com um bilhete escrito em negrito: não aceito devolução. Proposta indecente? Ah, não sei não. Estou numa dessas fases em que pouco me importa se é certo ou errado. Quero mesmo é te provar que eu sou real e poder te escrever na minha frase olhando nos seus olhos. Quero presença. Quero cheiro. Abraço apertado. Carinho e beijo no pescoço. Quero manhãs chuvosas com preguiça, cobertor e nós dois. Juntos. Quero amor com gosto de segredo. Quero VOCÊ. Por inteiro (Será que é pedir muito?). Talvez eu queira demais e faça de menos. Mas fazer é tão complicado. Agir, numa hora dessas é tão dificil. Onde vontade não me falta, porém o medo me consome. E o meu maior medo é que esse medo me impeça de ir até você. Eu tenho medo de me acostumar com a distância. Sei lá, o tempo voa e tem mania de esfriar as coisas. Tudo vai perdendo sua intensidade com o tempo. E, apesar de não querer isso, eu tenho  medo. Por que essas coisas a gente não controla. Ninguém nunca sabe a hora certa. Tudo me parece mais rápido e distante hoje. A coisas facilmente perdem a graça porque o que temos está sempre longe de ser o que realmente queremos. E querer também é uma responsabilidade, porque vontade absoluta quase não existe. Queremos tudo ao mesmo tempo. Por isso resolvi te escrever essas palavras. Por que num mundo onde não se acredita mais nem no que se sente, eu ainda tenho certeza de muita coisa. E você é uma delas. Eu te amo.


11 comentários:

Malu disse...

Bárbara,


Lindo texto , cheio de sensibilidade ...


Bjo e uma Noite de Paz.

нєllєи Cαяoliиє disse...

Lindo Texto Querida!
e enquanto tiver essa certeza desse sentimento dentro de ti,brotará cada vez mais lindo nos amanhecer ;)
Beijos,bom find pra ti!

Jaquellinee disse...

Que lindo, que amor, adorei *-*
e obrigada por ter gostado do meu blog e me seguir, estou seguindo aqui tbm. Bjs

Martinha disse...

Lindas e sinceras palavras! O amor só faz realmente todo o sentido quando é assim vivido: por inteiro, numa entrega e partilha mútua de vida. :)

Bianka disse...

que delicia de ser lindo e tomara que seja aceita a proposta hahaha

A. Tavares disse...

awwwwwwwwn que lindo, minha amiga amando *.*

Jeniffer Yara disse...

Own que LINDO *-*

Beijos

ana disse...

obrigada!

нєllєи Cαяoliиє disse...

Flor
Passando para desejar uma ótima semana!
Adorei o visu novo da casa :)
Beijo

Cátia Mourisca disse...

ó obrigada querida!
eu sigo*
(:

Sam. disse...

Ah que visita boa!
vim retribuir-lhe e já to ficando por aqui tbm!

teu blog é um charme e teus textos pura sensibilidade..
lindo tudo!

Um beijo, querida...ótima semana pra ti!