sábado, 5 de novembro de 2011

Sobre o Ser



Acho que muitas vezes só o que é necessário é transparência. Trans-aparência, sabe? Transparência que vem pelo jeito de olhar nos olhos, mas que vem acompanhada de um modo de agir e se expresar em atitudes, que atravessem a aparência. Isso é difícil, é? Não que a outra pessoa tenha obrigação de fazer qualquer coisa, mas honestidade é o mínimo?

Lá venho eu com as minhas filosofias de novo. Mas, no fundo, o problema maior deve ser bem nosso mesmo que esperou mais de alguém do que a integridade desse alguém poderia oferecer. Somos todos imperfeitos, não? Mas é que eu acho que a gente espera do outro algumas coisas que oferece na gente. (Soa meio como burrice, i know...)

Meu jeito brusco e direto de ser já me rendeu inúmeros desafetos, mas eu ainda não aprendi a ser polida ou falsamente diplomática. Pra mim, sinceridade é uma virtude, e formalidades podem ir todas para a puta que o pariu. Isso quer dizer que se eu quiser outra coisa, se pensar outra coisa, se preferir outra coisa, você vai saber. Se te desaprovar, você vai saber. Talvez isso seja até falta de inteligência. E, em larga medida, é. Mas prefiro ser considerada rude a passar por leviana, mentirosa ou duas-caras. What you see is what you get. O que você  enxerga é o que eu sou. Acho que é esse comportamento que define uma das características de mais caráter nessa vida pra mim.

Me engane uma vez, vergonha pra você. Me engane duas vezes, vergonha pra mim. Hoje, a vergonha é pra mim. Mas cada um é o que é e como é. E de idiota nessa vida só continuam nos fazendo se a gente permitir.

sua mentira é um problema totalmente seu.

4 comentários:

Gabriela Freitas disse...

"sua mentira é um problema totalmente seu." acho que este final falou tudo!
Não se deixe enganar mais.

Luna Sanchez disse...

Eu não consigo disparar verdades cruéis sem aparar as arestas das palavras, Bárbara, não consigo.

E me magoo fácil com quem o faz, mesmo amando a pessoa.

Sou doida?

:p

Um beijo, flor.

Caroline disse...

Adorei o texto, claro.
Disse muito!

'Lara Mello disse...

Bárbara, você me descreveu, também prezo pela sinceridade e transparência e por causa disso sou só, mas feliz, porque não tenho aquelas pessoas que não sabem lidar com a verdade! Adorei! =**