domingo, 31 de outubro de 2010

'Quase novembro, a ventania de primavera levando para longe os últimos maus espíritos do inverno.





Eu sempre chego na hora errada, mas desta vez foi a primeira vez que cheguei cedo de mais na vida de alguém, eu sei que daqui um tempo você vai lembrar de mim, não como a chata ou a insegura, mas como a real. Tenho pedido força, pra me lembrar de como é ruim sofrer por algo que já esta definido e como cansa remar sozinho, e cansaço da alma, meu bem, é pior que não poder dormir depois de várias raves e horas de viagem. A gente tem algo a ver sim, mas te acho um menino tão bom, que vou deixar você descobrir sozinho, e não vou ser dona de mais um clichê dizendo que quando você descobrir já vou ter te esquecido, pode ser que não. Mas vê se entende, você não precisa querer ser nada, a resposta está dentro de você. O mundo é duro, meu bem. Eu tentei te colocar no colo pra te contar isso, mas você subestimou meu aprendizado porque eu não consigo andar sozinha, mas aprende também, sozinho a gente não aprende nada."

3 comentários:

dear sarah disse...

Que realmente passe logo.
Obrigada pelo carinho, seu blog é lindo!

Bárbara Lira disse...

Améém (yn)

Por nada flor. Obriigada e é totalmente recíproco.

um beijo :*

Nina disse...

Oi amoree td bem? Amei seu blog. Muito bacana! Tô seguindo!!!

Bjos

Nina

Segue-me tbm?

http://doce-meio-amargo.blogspot.com/