sábado, 7 de maio de 2011

Sobre o que ainda sou ...

Conheço gente que quer muito e quer o tempo inteiro e quer ser mais e quer ser maior e melhor e certas coisas não mudam. Eu sempre quis muito também: muitas coisas pequenas. Acho que no fundo eu quero ser pequena para sempre, simples assim. Pequenos gestos, pequenas palavras, pequenos atos, pequenas demonstrações. Isso faz com que tudo se torne valioso e verdadeiro.
Não precisa falar bonito, desde que fale. Não precisa escrever bonito, desde que escreva. Não precisa dar de presente um coração bonito e embalado, desde que tenha. Conheço um monte de gente que não tem coração. Tudo bem, tudo bem, ele está ali no mesmo lugar, aquele ladinho e bate tum tum tum...mas ali não cabe nada: emoção, sentimento, desespero, mágoa, alegria contagiante, nada disso. Só está ali por estar. Só está ali para constar. Para mim aquele que tem coração é o que se rasga, se perde, se entorta mas continua acreditando e seguindo e sonhando e...levando!
Certas coisas não mudam. Tenho as mesmas manias e sigo querendo tudo, mas tudo pequeninho, tudo assim no seu lugar, tudo explicado, tudo bem dito, tudo resolvido e eu sei, não resolvo nada, nem sempre depende de mim, mas sigo querendo. Continuo tendo nojo e medo e pavor de lagartixa, continuo sentindo necessidade de dormir no escuro, continuo preferindo refrigerante, continuo marcando um x no calendário, continuo dormindo com um pano nos olhos, continuo prendendo o cabelo para escrever, continuo me abraçando no travesseiro para dormir, continuo andando de pé no chão, continuo gostando de bicho de pelúcia, continuo ouvindo vinte vezes a mesma música, continuo gostando mais de chocolate preto, continuo passando perfume para dormir, continuo preferindo números ímpares. Continuo falando umas coisas sem sentido, inventando moda, criando teorias, fazendo estatísticas, odiando matemática, tendo ataques histéricos, tomando ponstan quando estou com cólica, cantando bem alto quando tudo está meio do avesso, continuo acreditando em dias bons por mais que estejam ruins ou duvidosos.
De vez em quando balanço as pernas, mordo o canto da boca, mexo a minha correntinha do pescoço para lá e para cá, olho para o horizonte para pensar na vida, tomo banho no escuro...de vez em quando eu me estresso, me tranco, me fecho, fico muda e quero sumir do mundo e do planeta e, quiçá, do universo. De vez em quando eu quero que tudo mude, que eu me mude, que você se mude do lugar que ocupa no meu coração. Continuo sendo eu, continuo gostando de você e continuo por aí querendo te encontrar...



9 comentários:

- 'Mayara Isis disse...

Não adianta tentar, no fundo, ninguém NUNCA muda. E terminamos falando sempre das mesmas pessoas. :D
Ótimo fds!

нєllєи Cαяoliиє disse...

'De vez em quando eu quero que tudo mude, que eu me mude, que você se mude do lugar que ocupa no meu coração.'...
mas a mudança não surge apenas de nossa vontade,infelizmente...ela acontece quando tem que acontecer no seu devido momento!
Um beijo,queridona e um domingo lindo pra ti*

Uma mulher descolada. disse...

Continuar fazendo as mesmas coisas nem sempre representa a continuidade de um ser. Ás vezes mudamos pensamentos e não comportamentos. O bom é que esses pequenos gestos que são tão importantes pra você, que te caracterizam, não foram perdidos.
Afinal, por que você mudaria algo tão singular como o seu ser?
Bom que continue assim... Doce, sensivel, ótima escritora!
Parabéns!

'Lara Mello disse...

Poxa, tá cheia de inspiração, né gata!
Principalmente que são as coisas pequenas que fazem toda a diferença, achei lindo mesmo o texto.. Se cuida!

Andressa disse...

sabe é o que você é na sua essência.. ser você mesma sempre é uma coisa boa minha amiga

Bianka disse...

ai que lindo barbara.. a gnte continua fazendo as mesmas coisas de sempre e com os mesmos pensamento não é? (:

M.Baiana.C disse...

Esse é seu encanto, é isso tudo que faz as pessoas gostarem de você, você ser VOCÊ MESMA, sem imitações e limitações. Beijoo.

Casa Decorada disse...

Amiga querida, vim retribuir a linda visita lá no CASA e te desejar um um final de domingo cheio de luz e muita paz!Parabéns pelo dia das mães minha querida.Obrigada pelo carinho de sempre!
As palavras acima me fizeram pensar!
Valéria

Martinha disse...

Lindas palavras! Há "coisas", características que parece que nascem connosco, e por muito que cresçamos, teremos sempre algo delas em nós. E isso é bom! :)