terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Reflexão

Hoje eu me conheço mais, sei onde piso e com quem ando. Não sou tão inocente quanto pareço. Ter algum tipo de influencia sobre o que eu faço e penso, exige muito mais que falar bonito. Não me omito diante de fatos que me incomodam. Não faço questão de agradar ninguém, de ter muitos amigos, de andar na moda, de ir para o bar da vez, de parecer ser o que eu não sou. Detesto relações superficiais. Detesto tudo que seja superficial, aliás. Pra mim, ou as coisas são ou elas não são e pronto! O fato é que: Cansei de ser menina, de viver uma vida baseada em supérfluos, em utopia... de fazer coisas para agradar gregos e troianos. Decidir virar mulher: encarar a vida de cabeça erguida, assumir a responsabilidade dos meus atos, melhorar a cada dia - como pessoa, como filha, como namorada, como amiga - conquistar o meu lugar ao sol para ter do que me orgulhar no futuro, e não mais sentir-me como mais uma ‘Maria’ entre tantas outras.

3 comentários:

Alguém que te faz sorrir ♪ disse...

oooi Floôr, tem desafios para vc no meu blog *-*' http://adalguemquetefazsorrir.blogspot.com/

Cat disse...

Gostei do texto menina : d

Luna Sanchez disse...

Maria ou não, ♪ "...é preciso ter força, é preciso ter raça, é preciso ter gana sempre..."

=)

Beijos, querida!

ℓυηα